Novidade Hutchinson: Kraken, para um XC mais agressivo

A marca francesa acabou de lançar este pneu para XCO e XCM e destina-se a um uso mais agressivo do que os modelos Skeleton e Cobra.
Carlos Pinto
Novidade Hutchinson: Kraken, para um XC mais agressivo
Novidade Hutchinson: Kraken, para um XC mais agressivo

Este ano a Hutchinson festeja o seu 130º aniversário, e aproveitou este facto para lançar um novo pneu para XC, batizado de Kraken. Este nome, baseado num ser mitológico que subia das profundezas do mar para a superfície com o objetivo de atacar e devorar os marinheiros, foi escolhido para deixar claro o seu foco: condições mais agressivas do que o normal em XC. Este pneu destina-se às bicicletas de nova geração, as denominadas Super XC e também para as bicicletas de Trail mais ligeiro.

GENÉTICA PARTILHADA

Novidade Hutchinson: Kraken, para um XC mais agressivo

À primeira vista dá a sensação de que partilha características com o Skeleton da temporada passada. E de facto assim é, pois a banda central é semelhante, com um espaçamento entre os tacos a meio caminho entre uma banda muito compacta e mais aberta, com o objetivo de proporcionar um elevado controlo da direção e uma capacidade de travagem superior.

Novidade Hutchinson: Kraken, para um XC mais agressivo

De facto, o design do conjunto dos tacos passou de ser parecido a uma espinha dorsal para passar a assemelhar-se a tentáculos, por isso é que o pneu foi batizado com o nome do temido polvo gigante nórdico. A principal diferença face ao Skeleton são os tacos mais volumosos, estando também mais espaçados, aumentando não só a aderência em condições mais extremas (onde o Skeleton começa a mostrar os seus limites), mas também a tração em descidas muito inclinadas com piso instável.

Novidade Hutchinson: Kraken, para um XC mais agressivo

Nas bandas laterais volta a inspirar-se em outros modelos da casa, mas desta vez no Cobra e até no Griffus de Enduro lançado há somente um ano. Em concreto, a disposição dos tacos foi copiada (2 em 2), com um espaçamento superior entre eles para melhorar a aderência lateral, bem como os reforços laterais, para maior precisão a curvar.

Face ao Skeleton, o seu balão é superior, existindo apenas uma opção de 2,30" (ETRTO de 55 mm, um balão mais estreito do que em outras marcas), pensado para ser montado em bicicletas de XC com aspirações a realizar percursos exigentes.

Novidade Hutchinson: Kraken, para um XC mais agressivo

Na sua construção recorreu-se ao composto Race Ripost XC, graças ao seu equilíbrio em termos de comportamento. Trata-se de um composto triplo, um dos mais elaborados em termos de pneus de XC, com uma banda central com dureza média/alta (com 60 ShA e uma velocidade de recuperação de 50%). Nos tacos laterais foi usado um composto com uma dureza média, sendo o pneu mais suave e aderente (com 50ShA) e com uma recuperação de 40%. A dureza mais elevada (65 ShA) foi usada na base de todo o pneu, entre os tacos e a carcaça, para maior estabilidade e proteção.

VERSÕES MUITO RACING

Novidade Hutchinson: Kraken, para um XC mais agressivo

O Kraken apenas é fabricado em 29" e com o mencionado balão de 2,30". Contudo, poderá ser colocado à venda em duas versões, uma delas com dois acabamentos. Deste modo, há uma versão mais leve e com um foco mais óbvio em XC, com 127 TPI na sua carcaça e um peso anunciado de 700g. A segunda opção é mais robusta e tem a carcaça Hardskin, reforçada de um lado ao outro e com uma construção de 66 TPI, com maior proteção perante furos e cortes, sendo mais orientada para uma utilização em Maratonas e Trail, como provas por etapas, por exemplo. Pesa 800g e esta versão está disponível em cor negra e também em Tan Wall (Castanho).

A Hutchinson é distribuída no nosso país pela Sociedade Comercial do Vouga. Poderás ver mais detalhes em www.hutchinson.com.