Publicidade

5 invenções que mudaram o BTT (e 5 novidades)

O BTT revolucionou por completo o mundo da bicicleta, servindo de inspiração para muitas invenções. Escolhemos 5 daquelas que são, para a nossa redação, as mais importantes.
www.mountainbikes.pt -
5 invenções que mudaram o BTT (e 5 novidades)
5 invenções que mudaram o BTT (e 5 novidades)

1. SUSPENSÕES

 

A RockShox com a sua RS-1 e a Manitou com as suas primeiras versões com elastómeros foram as pioneiras de algo que se tornou imprescindível em qualquer BTT diga desse nome: as suspensões. Primeiro surgiram exclusivamente na parte dianteira e depois passaram a existir igualmente atrás, tendo sido no início dos anos 90 que as marcas começaram a investigar soluções eficazes com o objetivo de tornar as bicicletas mais confortáveis e eficientes. Nos primórdios, como é natural, os modelos eram muito fracos, com cursos diminutos e com sistemas de amortecimento díspares, desde simples elastómeros até molas. Começou nessa altura uma apixonante história de desenvolvimento tecnológico que continua nos dias de hoje. 

 

2. PEDAIS AUTOMÁTICOS

A Shimano introduziu no BTT o sistema de pedais automáticos, deixando de parte as clássicas presilhas. Através de uma peça metálica ou cleat no sapato e um sistema de engate no pedal, estabeleceu um standard que ainda hoje é o mais popular e que realmente não mudou muito desde o seu modelo inicial. 

 

3. TUBELESS

 

 

O colosso francês das rodas, a Mavic, decidiu revolucionar o mundo das rodas com a chegada do Tubeless, outra das tecnologias mais significativas do século XXI. A Michelin com o seu Wildgripper Comp S e a Hutchinson com o seu Python Airlock tornaram possível este desenvolvimento em colaboração com a Mavic, que lançou as redesenhadas Crossmax, agora apelidadas UST. 

 

4 TRAVÕES DE DISCO

A necessidade de uma maior capacidade de travagem no BTT serviu de rastilho para que finalmente chegassem os travões de disco. Dos originais cantilever, o sistema de travagem passou para os V-brake e finalmente apareceram os travões de disco, os quais são, nos dias que correm, os mais utilizados. Curiosamente, quando apareceram foram ridicularizados por muitos, tal como está a acontecer hoje em dia, com estes sistema de travagem nas bicicletas de estrada. 

 

5. MOCHILAS DE HIDRATAÇÃO

A Camelbak deu o primeiro passo ao popularizar uma nova maneira de transportar a água ou outros líquidos para nos hidratarmos, ou mesmo para transportarmos ferramentas ou kits de primeiros socorros. As mochilas de hidratação nunca conquistaram o mundo do ciclismo de estrada, e no BTT os bidons continuam a ser a alternativa em voltas inferiores a 3 horas. 

 

Mas há algumas inovações que temos de enumerar...

RODAS DE 29"

Parece que após a batalha dos tamanhos de roda as 29 polegadas estão finalmente a ganhar terreno face às 27,5", se bem que este tema ainda não está completamente fechado. A medida 26" ficou definitamente para trás. 

 

MONOPRATO

A lógica diz-nos que à medida que os fabricantes conseguem produzir cassetes com mais carretos, os desviadores e cremalheiras são cada vez menos necessários. Por agora, a SRAM popularizou as 12 velocidades com o recente Eagle NX e a Rotor deu o salto com as 13 velocidades. Mas não nos podemos esquecer de que a Shimano continua a ser a marca mais vendida em Portugal e com melhor serviço de apoio ao cliente. 

 

MUDANÇAS ELETRÓNICAS

A Shimano monopoliza, por agora, a tecnologia de mudanças eletrónicas nas bicicletas de todo o terreno, através dos seus grupos Deore XT e XTR. 

 

E-BIKES

As bicicletas elétricas estão cada vez mais presentes nos trilhos do nosso país, havendo cada vez mais adeptos que, por um motivo ou outro, deixaram de praticar a modalidade há algum tempo. Com o "envelhecimento" da população ativa no BTT, a bicicleta elétrica parece ter um futuro risonho pela frente, além disso é o sector de negócio que sofreu o maior impulso tecnológico nos últimos tempos. 

 

ESPIGÃO TELESCÓPICO

Quando surgiu, parecia que apenas se destinava às disciplinas mais agressivas do BTT, mas hoje em dia as bicicletas de XC beneficiam deste componente que permite baixar o selim com um simples toque no comando do guiador, tornando as descidas mais inclinadas seguras e divertidas, aumentando a polivalência de todas as bicicletas. 

 

Mas existem certamente mais alguns. Queres acrescentar à nossa lista?

Utilizamos cookies próprias e de terceiros para facilitar e melhorar a navegação, mostrar conteúdo relacionado às suas preferências e coletar informações estatísticas. Se você continuar navegando, consideramos que você aceita seu uso. Mais informação.