Publicidade

Aprende a afinar as mudanças

Afinar as mudanças é mais simples do que parece. Tens dúvidas? Segue os nossos passos...
MOUNTAINBIKES.PT -
Aprende a afinar as mudanças
Aprende a afinar as mudanças

Quando algo não funciona corretamente nos desviadores notamos logo. A causa principal é a desadequada tensão do cabo, mas também pode ocorrer devido a um dropout torto ou ainda a um problema mais grave nos próprios desviadores. Neste artigo iremos basear-nos numa desadequada tensão de mola e verás como é bastante simples resolver este problema. Nota que se depois de seguires os nossos passos (deves ter alguma paciência nas primeiras vezes) o funcionamento não for o desejado é conveniente ires a um mecânico para que ele te dê um diagnóstico mais concreto. Para além dos fatores que mencionámos atrás, os desviadores podem estar desalinhados e os dentes dos carretos/cremalheiras podem estar desgastados, provocando um funcionamento incorreto (e ruidoso) da transmissão. 

 

FERRAMENTAS:   CHAVE DE PARAFUSOS E CHAVE ALLEN

MECÂNICA1

1. Para esta tarefa convém teres um cavalete ou suporte de bicicleta, para poderes trabalhar com conforto. Devemos subir e baixar todos os carretos e cremalheiras para compreender o que é que se passa.

 

mecânica 2

2. O desviador traseiro possui três parafusos de estrela que devemos conhecer. Os que estão juntos ajustam o limite de ação por cima e por baixo. O terceiro, mais separado, serve para dar tensão à corrente e aproximar as roldanas aos carretos. 

 

mecânica 3

3. Devemos comprovar que tudo está no sítio, por isso confirma que os cabos não estão desfiados, que não existe nada a bloquear as roldanas e que o parafuso que conecta o desviador ao quadro está bem apertado. A tensão do cabo do desviador deve ser firme. 

 

mecânica 4

4. Coloca a corrente no carreto pequeno e ajusta o desviador traseiro com o parafuso H até que fique perfeitamente alinhado, tal como se vê na foto.

 

mecânica 5

5. Agora coloca a corrente no carreto maior e executa o mesmo passo, ou seja, alinha o desviador com a cremalheira usando o parafuso L até que fique no mesmo eixo vertical. 

 

mecânica 6

6. Mantém a corrente no carreto grande. Agora vamos ajustar o terceiro parafuso, o qual gere a distância das roldanas ao carreto. Quando começarmos a girar o parafuso veremos como se aproxima ou afasta do carreto. Devemos deixá-lo a uma distância entre 6 e 8 mm. 

 

mecânica 7

7. Está na altura de comprovarmos de novo como está a funcionar o desviador. No início o ajuste dos parafusos pode parecer complexo, além disso nos desviadores antigos as alterações são quase impercetíveis. É importante manter o desviador lubrificado para um correto funcionamento. 

 

mecânica 8

8. Se ao acionares a manete a corrente não sobe na cassete ou sobe com dificuldade, é porque falta tensão. Se sobe demasiado rápido ou dois carretos de cada vez, é porque tem tensão a mais. A melhor maneira de fazer um ajuste fino da tensão do cabo é através do tensor que a própria manete possui. Vai experimentando e verás como funciona. 

 

mecânica 9

9. Lembra-te de que o desviador traseiro funciona sempre em consonância com o dianteiro. Devemos comprovar de que este não roça e para tal devemos testar todas as combinações de mudanças possíveis. Se roçar, prodemos experimentar aumentar ou diminuir a tensão do desviador através do tensor da manete. 

 

mecânica 10

10. Algo que devemos sempre ter em conta é o ajuste do topo superior do carreto grande, pois se a corrente sai pelo lado dos raios enquanto pedalamos podemos danificar não só a corrente como o cubo e os próprios raios. 

 

 

Utilizamos cookies próprias e de terceiros para facilitar e melhorar a navegação, mostrar conteúdo relacionado às suas preferências e coletar informações estatísticas. Se você continuar navegando, consideramos que você aceita seu uso. Mais informação.