Publicidade

Teste: sapatos Shimano XC9 S-Phyre SH-XC901

A marca nipónica é uma referência não só ao nível das transmissões de bicicleta e pedais, mas também ao nível do calçado. Testámos a nova versão dos S-Phyre que sofreu melhorias assinaláveis.
Revista BIKE -
Teste: sapatos Shimano XC9 S-Phyre SH-XC901
Teste: sapatos Shimano XC9 S-Phyre SH-XC901

A cobertura dos sapatos Shimano XC9 S-Phyre foi melhorada, prescindindo agora da ventilação superior com tecido em rede que possuía anteriormente, conferindo uma estética mais limpa e uniforme. Embora os sapatos fiquem um pouco mais fechados, ao suprimir esta valência, a sua ventilação não ficou afetada já que a micro-perfuração foi modificada, passando a ter orifícios mais pequenos, mas em maior quantidade, fazendo com que a ventilação acabe por ser superior. Em andamento as diferenças face ao modelo anterior não são facilmente notórias, embora nos dias mais frescos se sinta - especialmente nas laterais - um maior arrefecimento.

O melhor: Rigidez e conforto. Ajuste. Aderência da sola Michelin. Palmilha personalizável. Design.

O painel superior, onde os dois apertos BOA IP1 (aperto milimétrico ponto por ponto e abertura completa ao puxar o botão para cima) exercem pressão, foi desenhado para proporcionar um ajuste bastante fixo e envolvente, evitando que se gerem zonas com pressão excessiva, inclusivé com o BOA apertado ao máximo. Contam com um sistema de guias do cabo Power Zone através da lingueta que permite aumentar a firmeza do aperto. 

 

Prueba: Zapatillas Shimano XC9 S-Phyre SH-XC901

A cobertura foi reforçada na zona lateral externa, prolongando a peça de borracha no sentido traseiro alguns centímetros. Na versão anterior sofremos alguns toques e raspámos o tecido precisamente nessa zona, pelo que esta modificação serve precisamente para prolongar a longevidade do sapato. 

A sola não sofreu modificações. É extremamente rígida, com um nível de 11 (o máximo são 12 na escala da Shimano, o qual está reservado para o modelo de estrada com o mesmo nome) e com um perfil muito baixo que reduz bastante a distância entre o pé e o pedal, o que se traduz numa transferência de potência ótima. Continua a usar a sola Michelin, com uma das melhores aderências do mercado e que no caso destes S-Phyre cobre toda a superfície de carbono. De um certo ponto de vista torna o sapato menos exótico do que o tradicional carbono unidirecional, mas evita que escorreguemos ao caminhar em cima de pedras. Também aumenta ligeiramente o peso, mas não nos importamos de sacrificar alguns míseros gramas se em troca tivermos uma melhoria exponencial da aderência. E foi o caso. 

Prueba: Zapatillas Shimano XC9 S-Phyre SH-XC901

Obviamente não é um calçado idealizado para passar uma manhã a caminhar, mas sim para competir, onde esporadicamente teremos de passar zonas demasiado técnicas ou perigosas à mãos. Mesmo assim, é um sapato que também é indicado para ciclocrosse dadas as suas características, por isso inclui no interior do calcanhar um tecido anti-deslizante para evitar que esta zona se mova ao caminhar. Estes sapatos contam com um arco plantar regulável em dois volumes, através de cunhas aderentes presas por micro-velcros. Deste modo, a cunha de cor vermelha tem uma altura maior que encaixa perfeitamente com um arco mais elevado e pronunciado. Por sua vez, a amarela, que vem de série, é mais baixa. 

Prueba: Zapatillas Shimano XC9 S-Phyre SH-XC901

Uma das virtudes da Shimano em matéria de calçado é a variedade de tamanhos. Este modelo em concreto é fabricado do 36 ao 48 com meios números incluídos (do 37 ao 47) e em três cores. O único handicap que encontrámos neste sapato é o seu preço, apesar de estar à altura da concorrência, mas faz com que seja quase proibitivo para a maioria dos consumidores. 

 

A melhorar: Há modelos mais ventilados. Preço elevado.

FICHA TÉCNICA
Características: Tecido de pele em microfibra sintética. Sola de fibra de carbono com borracha Michelin nos tacos. Forma Shimano Dynalast. Opções: Em cor verde, azul ou negro. Tamanhos do 36 ao 48. Peso: 342 g (par, tamanho 42). Preço: 349€.

Distribuidor: Sociedade Comercial do Vouga, www.scvouga.pt

 

 

 

 

 

Utilizamos cookies próprias e de terceiros para facilitar e melhorar a navegação, mostrar conteúdo relacionado às suas preferências e coletar informações estatísticas. Se você continuar navegando, consideramos que você aceita seu uso. Mais informação.