Publicidade

Teste: rodas Raceface Next SL

A leve gama de rodas da marca canadiana, denominada Next, foi fortalecida com a chegada das Next SL, um modelo para XC e maratonas agressivas, ou seja, aptas para resistir às investidas do uso com bicicletas entre 100 e 140 mm de curso.
Revista BIKE -
Teste: rodas Raceface Next SL
Teste: rodas Raceface Next SL

Basta observar as dimensões generosas dos cubos para se ter uma ideia da robustez de todo o conjunto. Falamos dos Vault, os mesmos que montam as rodas de Enduro e DH da marca, por isso a sua resistência e fiabilidade estão mais do que comprovadas.

O seu interior é como uma matraca e soa como tal, com um núcleo igualmente de grandes dimensões que proporciona uma superfície de apoio com o corpo do cubo maior do que o normal - cerca de 20% - e por isso aumenta a rigidez. Conta com três linguetas de cabeça dupla e um total de 120 pontos de engate, 60 pontos no corpo estriado do núcleo, com três linguetes engrenando à vez e outros três na metade do engate.

Prueba: Ruedas Raceface Next SL

O resultado final são 3 graus de folga, ou seja, quase inexistente, um dos melhores e mais reduzidos valores do mercado. Graças às suas dimensões, permite uma grande separação entre rolamentos selados, de 70,4 mm, trazendo mais resistência à torção e prolongando a sua vida útil sem folgas. Como referência, um DT Swiss 240 icónico do XC tem uma separação de 63,1 mm. Poderíamos pensar que isto influenciasse o peso, mas estas rodas estão longe de ser pesadas. A nossa unidade de teste alcançou a cifra de 1576 g o par, com válvulas UST, fita de aro e núcleo XD, 60 gramas acima de umas Mavic Crossmax Pro Carbon, ou 150g mais do que umas DT XCR 1200 Spline, um valor muito competitivo se tivermos em conta que a sua utilização vai muito além do XC.

Prueba: Ruedas Raceface Next SL

O aro é responsável direto deste número tão bom, fabricado em carbono unidirecional com perfil assimétrico e uma largura interna de 26 mm, externa de 31 mm, nem estreito nem demasiadamente largo, ideal para pneus entre 2.2 e 2.3. Os orifícios sobre os quais entram os raios, uns Sapim Laser de cabeça reta, estão deslocados 4,5 mm para equilibrar a tensão em ambos os lados, sendo todos do mesmo comprimento.

Prueba: Ruedas Raceface Next SL

Para além disso, estão incluídos 5 raios extra com as rodas para substituir em caso de acidente. A estética dos aros é bastante sóbria, não tão apelativa como outras marcas da mesma importância, e tendo em conta o seu elevado preço, que acende a 1800 € o par, o habitual é que o comprador queira algo mais chamativo. Isto deve-se sobretudo ao facto de o perfil dos aros não ser demasiado alto para umas rodas de carbono, 24 mm, ainda que para as tornar mais vistosas a Race Face colocou à venda um kit de autocolantes com cores para poderes personalizar estas rodas, com um preço de 22,90 euros cada - 8 cores no total. O par testado passou por vários meses de uso intensivo sem muitos problemas na hora de enfrentar as descidas, sem mostrar perdas de tensão nem nenhuma deterioração, tanto nos aros como nos rolamentos. Também não entrou sujidade no interior dos rolamentos nem no núcleo, graças aos selos dos retentores.

Garantia ilimitada do aro durante os dois primeiros anos, sem objeções por parte da marca.

As sensações de condução são de precisão absoluta, reagindo rápido a mudanças de direção repentinas e sem mostrar nenhuma debilidade quando enfrentamos as descidas. O seu preço é alto, ainda que a Race Face se destaque de outras marcas incluindo um programa de garantia com substituição dos aros de carbono em caso de quebra durante os dois primeiros anos, incluindo acidentes de qualquer tipo, seja uma queda com a bicicleta ou se passares por cima delas com o carro ao estacionar, o que aumenta ainda mais o valor destas rodas, que podem ser definidas tanto como uma opção muito robusta para XC e maratonas de competição como uma opção muito ligeira e fiável para uma bicicleta de Trail.


> O MELHOR: Relação robustez/peso. Rapidez do núcleo. Durabilidade. Garantia. Cubos extraordinários. 

> A MELHORAR: Estética do aro pouco chamativa. Preço. 


FICHA TÉCNICA
Características: Aros de carbono unidirecional, 26 mm de largura interna e 31 mm externa, assimétricas e com 28 raios. Cubos Vault com 120 pontos de engate. Raios Sapim Laser cruzados de três.  Opções: Só em 29” e eixos Boost. Peso: 715 g dianteira, 961 g traseira (núcleo XD), com válvulas e fitas de aro. Preço: 1.828,90 euros

Mais informações em www.bicimax.pt e www.raceface.com.

 

Utilizamos cookies próprias e de terceiros para facilitar e melhorar a navegação, mostrar conteúdo relacionado às suas preferências e coletar informações estatísticas. Se você continuar navegando, consideramos que você aceita seu uso. Mais informação.