Publicidade

Teste pedais Shimano Deore XT (PD-M8020)

Quem procura uns pedais para Enduro, Trail e All Mountain, não precisa de se preocupar. Com estes Deore XT, tem pedais para uma vida toda.
Revista BIKE e www.mountainbikes.pt -
Teste pedais Shimano Deore XT (PD-M8020)
Teste pedais Shimano Deore XT (PD-M8020)

 

Testamos bicicletas, acessórios, vestuário e componentes há duas décadas, por isso já sabemos comparar a evolução dos produtos, distinguir os bons dos maus acessórios e se determinada tecnologia é um "flop" ou uma inovação no mercado.

No caso da Shimano, uma das marcas mais antigas a nível mundial, acompanhámos a sua evolução e de uma coisa temos a certeza: nunca lançam nada no mercado sem terem a certeza de que o produto é fiável. 

Já testámos inúmeros componentes Shimano e a sua evolução, apesar de por vezes demorar mais tempo a chegar ao mercado do que a sua rival SRAM, é das mais significativas e talvez por isso tenha a reputação que tem. Também não deixa de ser verdade que a sua rival mais direta - a SRAM - tem ganho cada vez mais espaço nas programações dos principais montadores internacionais, fruto da extensa gama de 12 velocidades que a empresa americana oferece.

Mas este teste não aborda a transmissão, mas sim um componente essencial que a faz movimentar. Falamos dos pedais Deore XT, desenhados especificamente para Enduro, Trail e All Mountain.

Os M8020, como são conhecidos na hierarquia da marca, são uns pedais de encaixe com a tecnologia de engate SPD, mas com uma plataforma média (não tão grande como os comuns pedais de plataforma com pinos), o que é ideal para as vertentes a que se destina. A base não é excessivamente grande e pesada que torne a bicicleta um lastro ou suscetível de bater em algo, nem demasiado pequena que seja difícil encontrar quando precisamos de encaixar o cleat.

Além disso, a plataforma foi encurtada para que seja mais fácil o engate, e isto foi feito especificamente para que os sapatos de Enduro (que têm uma sola mais convencional), não tenham dificuldades em manter o cleat bem preso. 

A gaiola que envolve o sistema de engate tem duas funções: protege o pedal dos impactos (algo que é comum no Enduro, Trail e All Mountain), mas também serve para proporcionar estabilidade e controlo caso tenhamos os pés nos pedais, mas sem o sistema SPD engatado. 

A gaiola não acumula lama excessivamente e isso é um ponto a ter em conta neste tipo de pedais. Convém ressalvar que estes pedais têm dois lados de encaixe, como seria de esperar.

spd

Quanto ao sistema de retenção, não é diferente daquilo a que a Shimano nos habituou, ou seja, é eficente, suave, direto e com uma margem que permite oscilar ligeiramente os pés, o que é ideal para evitar lesões a médio/longo prazo.

Aparentemente os pedais são bastante robustos estando o sistema de engate em bom estado, bem como o próprio eixo em cromo-molibdénio, o qual ainda não precisou de lubrificação.

O aperto ao cranque é feito através de uma chave de 8 mm, o que é comum neste tipo de pedais.

Quanto ao ajuste do aperto e libertação da mola, estes Deore XT usam o sistema comum da Shimano, o qual é muito intuitivo e facilmente identificável nas placas metálicas. 

O par pesa pouco mais de 420 gramas (ligeiramente mais do que aquilo que a marca refere no seu site) e aconselhamos a utilização dos cleats da própria marca (modelo SH51), pois caso contrário o engate/desengate poderá não ser tão perfeito. 

Dos pedais que testámos para este tipo de utilização, são dos melhores do mercado, disso não tenhas dúvidas.

Contacta uma loja autorizada Shimano para saber a disponibilidade e preço ou acede ao site do importador (www.scvouga.pt). 

 

Utilizamos cookies próprias e de terceiros para facilitar e melhorar a navegação, mostrar conteúdo relacionado às suas preferências e coletar informações estatísticas. Se você continuar navegando, consideramos que você aceita seu uso. Mais informação.