Publicidade

Nova Specialized Roubaix: mais leve, mais aerodinâmica e com um novo Future Shock

Eis a nova bicicleta de Peter Sagan e da Deceuninck-QuickStep para o Paris-Roubaix. A bicicleta para grandes distâncias da Specialized foi renovada com um sistema de amortecimento Future Shock regulável e o quadro foi redesenhado, estando mais leve e aerodinâmico.
www.mountainbikes.pt -
Nova Specialized Roubaix: mais leve, mais aerodinâmica e com um novo Future Shock
Nova Specialized Roubaix: mais leve, mais aerodinâmica e com um novo Future Shock

Estivemos nos últimos dias em Flandres e em Roubaix a testar em exclusivo para Portugal e Espanha a nova bicicleta da Specialized.

Depois do lançamento há cerca de três anos da Roubaix com o seu sistema Future Shock no tubo da forqueta, eis a nova versão. 

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

Com esta nova versão, a Specialized introduz duas grandes novidades. Por um lado, o sistema Future Shock 2.0 com banho hidráulico e funcionamento regulável nos modelos mais avançados S-Works, Pro e Expert e o Future Shock 1.5 com um funcionamneto mais progressivo nos modelos Comp e Sport. Por outro lado, o novo quadro é mais leve e aerodinâmico, com um design que segue as linhas maestras da Venge e da Tarmac. 

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

Estivemos na apresentação oficial deste modelo em Kortrijk, a meio caminho entre Oudenaarde, o centro nevrálgico do Tour de Flandres, e Roubaix. Os muros da prova de Flandres e as secções de pavé do Inferno do Norte foram o cenário perfeito para testar esta bicicleta numa experiência que poderás conhecer em detalhe numa das próximas edições da revista portuguesa Ciclismo a fundo, em exclusivo para Portugal.

Future Shock

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

A Specialized alega que a sua aposta no sistema de amortecimento se situa na zona da direção para que a bicicleta não perca eficiência, para além de pretender que o ciclista mantenha as sensações habituais de condução. O novo Future Shock 2.0 mantém o curso de 20 mm da geração anterior da Roubaix e funciona exatamente da mesma forma quando o manípulo de regulação está completamente aberto. No entanto, o banho hidráulico permite ser ajustado através desse manípulo colocado no topo do avanço/direção. O manípulo ajusta a compressão, o que reduz o seu movimento, sobretudo a baixa velocidade, mas continua a absorver os impactos maiores ou zonas mais irregulares. 

Testámos a nova versão tanto no pavé de Flandres como no de Roubaix e continua a absorver bastante, só que agora podes trancar o sistema quando rolas em asfalto e a direção é muito mais firme.  

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

O Future Shock 1.5 dos modelos Comp e Sport é diferente, já que não tem um banho hidráulico, mas sim três molas, estando a principal situada na parte inferior, mais progressiva, enquanto a do meio controla a recuperação e a superior, que é linear, apoia o trabalho da mola inferior na absorção dos grandes impactos. Além disso, inclui um bumper inferior, que controla a recuperação (para não ser demasiado brusca ou lenta). A marca recomenda utilizar este bumper com este design, embora esteja previsto que exista uma mola mais linear se a utilização for fundamentalmente em pisos em pavé. Em ambos os casos, podem ser instalados espaçadores até cerca de 30 mm de altura e conseguir assim aumentar o stack, com um guiador Hover sobredimensionado. 

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

A nova Roubaix tem um espigão de selim e um sistema de aperto radicalmente diferentes face à versão anterior. Antes o espigão era redondo e tinha 27.2 mm, além de ter uma cabeça de acoplamento CG-R para permitir uma flexão de cerca de 20 mm. Agora, a nova versão traz um espigão denominado Pavé, com uma forma em D, como o da Tarmac e que mantém os 20 mm de flexão para absorver as vibrações, manter o conforto e melhorar a estética e a aerodinâmica. A versão anterior confiava num sistema de aperto tipo colar com dois parafusos no lado oposto à união das escoras no tubo de selim. Agora, a nova versão tem uma cunha que exerce pressão na mesma posição para dar liberdade de movimento ao espigão.  

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

Um quadro totalmente novo

Além da mudança da posição de aperto do espigão de selim, o quadro foi totalmente redesenhado, incorporando a central dos grupos eletrónicos no tubo diagonal, e agora em termos de design assemelha-se mais à Tarmac e à Venge Disc. De facto, segundo a marca, os seus testes no túnel de vento de Morgan Hill provaram que a Roubaix não só é mais aerodinâmica do que a versão anterior - entre 22 e 24 segundos em 40 km -, mas também é mais rápida do que a Tarmac - entre 8 e 10 segundos na mesma distância -.

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

O maior esforço foi realizado no campo do peso com o objetivo de conseguir que o quadro seja o mais leve possível. A marca declara que o quadro pesa menos de 900 gramas no tamanho 56, Black. Entre o quadro topo de gama S-Works com carbono FACT 11r, e os quadros 10r das restantes versões existe uma diferença de 115g. Outra novidade importante é que todos os pedaleiros são de rosca - algo que seguramente deixará os mecânicos bastante felizes - enquanto a passagem da roda cresce até aos 33 mm (antes o limite era de 32 mm).  

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

Para os profissionais, ou para aqueles que procuram as sensações de condução de uma bicicleta desportiva, mas muito confortável, a marca desenvolveu a geometria Team, que reduz a zona da direção em 35 mm e aumenta o reach (a distância efetiva até ao guiador). Estará disponível apenas na versão S-Works, com um design espetacular camuflado e em três tamanhos: 53, que tem o mesmo reach e stack de uma Tarmac em tamanho 54; 57, que tem as mesmas medidas do tamanho 54 na Tarmac; e 59, que é um pouco maior do que a Tarmac no tamanho 58. É o mesmo quadro e decoração que os ciclistas da Bora-Hansgrohe e da Deceuninck-Quick Step vão usar; a exceção é Peter Sagan, que usará o design da sua coleção.  

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

Os modelos com a denominada Geometria Clássica - desde o tamanho 44 ao 61 - estão disponíveis em sete tamanhos; além disso, também chegará ao mercado uma versão da Comp em 64. Como é habitual, todos os quadros são fabricados seguindo a tecnologia Rider-First Engineered para adequar o seu comportamento ao tamanho.  

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

Outra das novidades é que esta Roubaix foi desenvolvida tanto para homem como para mulher, o que em prática elimina a plataforma Ruby do catálogo da marca. Segundo Todd Carver, responsável do departamento de rendimento humano, além de fundador da Retul: "Aprendemos que há mais diferenças entre os homens do que entre um homem e uma mulher". A compra desta plataforma de análise biomecânica permitiu à Specialized elaborar uma grande base de dados de ciclistas de géneros diferentes, o que levou a esta tomada de posição, ou seja, apostar na mesma geometria, adaptando apenas os pontos de contato. 

A gama

Podes ver todas as montagens e cores no site da Specialized. Clica AQUI.

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

 

Nueva Specialized Roubaix: más ligera, más aeródinámica y un nuevo Future Shock

 

 

 

 

Utilizamos cookies próprias e de terceiros para facilitar e melhorar a navegação, mostrar conteúdo relacionado às suas preferências e coletar informações estatísticas. Se você continuar navegando, consideramos que você aceita seu uso. Mais informação.