Publicidade

Nibali está aberto a propostas para 2020

O italiano da Bahrain-Merida confirmou esta informação ao Cyclingnews, após ter falado acerca da eventual possibilidade de tentar ganhar este ano o Giro e o Tour.
Revista Ciclismo a fundo Foto: Bettini Photo -
Nibali está aberto a propostas para 2020
Nibali está aberto a propostas para 2020

Vincenzo Nibali foi um dos últimos a chegar ao estágio que a sua equipa está a fazer em Cambrisl (Tarragona, Espanha), o qual confirmou que está a pensar no seu futuro a partir da temporada de 2020, já que termina o contrato que o une à Bahrain-Merida.

Nibali, de 34 anos, confessou ao portal Cyclingnews que está aberto a propostas de qualquer equipa. Quem já demonstrou interesse em contar com os serviços do italiano foi a Trek-Segafredo (equipa norte americana, mas com um grande investimento da marca italiana de cafés como co-patrocinador), a qual poderá oferecer-lhe algo atrativo após terminar a sua carreira desportiva: ser embaixador da marca. 

Vincenzo Nibali e o seu agente - Jonhy Carera - mantiveram negociações na semana passada com a Bahrain-Merida e com a Trek-Segafredo e segundo o portal Cyclingnews, as duas equipas apresentaram ofertas formais que incluiram um contrato de dois anos e a garantia de contratar pessoal da sua confiança e o seu irmão Antonio, que corre também na Bahrain-Merida. 

"Veremos o que acontece no futuro; são projetos e negociações ao mais alto nível. É normal que quando um contrato acaba, recebas propostas. Ouvir é fácil. Também pode ser motivador, dependendo dos projetos que apresentem...", confirmou Nibali.

A entrada do grupo McLaren como um dos patrocinadores principais da Bahrain-Merida poderá provocar algumas alterações na administração da equipa, algo que Nibali espera conhecer em detalhe antes de tomar uma decisão sobre o seu futuro. 

Giro-Tour

Além disso, o vencedor de quatro grandes voltas (duas Voltas a Itália, uma Volta a França e uma Volta a Espanha), bem como de duas edições da Lombardia e da passada Milão-São Remo, quis baixar as expetativas que existem relativamente à sua intenção de tentar fazer a dobradinha no Giro-Tour. O seu treinador, Paolo Slongo, crê que Nibali tem a maturidade e a capacidade para ganhar as duas provas no mesmo ano - tal como fez Marco Pantani em 1998 - mas é mais cauteloso: "Fala-se que participarei no Giro e no Tour, mas é importante aclarar que primeiro vou concentrar-me na Volta a Itália, e depois de descansar verei o que posso fazer no Tour", explicou.

"Nunca disse que iria tentar fazer a dobradinha - acrescentou -. Alguns ciclistas tentaram nos últimos anos, mas é muito difícil ganhar as duas no mesmo ano. Pedi à equipa para estar na Volta a Itália este ano, e eles pediram-me que fizesse o Tour. Creio que sou suficientemente maduro para tentar fazê-lo, mas vai ser um caminho longo e muito difícil". 

 

Utilizamos cookies próprias e de terceiros para facilitar e melhorar a navegação, mostrar conteúdo relacionado às suas preferências e coletar informações estatísticas. Se você continuar navegando, consideramos que você aceita seu uso. Mais informação.